São Gabriel: Saúde explica reações adversas de vacina contra covid e importância da segunda dose

De acordo com a pasta, muitos idosos não estão comparecendo nas datas estabelecidas para garantir a imunização completa.

20/04/2021 às 09:35 | da Assessoria

Segundo dados da Secretaria de Saúde de São Gabriel do Oeste, o município tem registrado uma defasagem em relação a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com a pasta, muitos idosos não estão comparecendo nas datas estabelecidas para garantir a imunização completa, embora haja imunizante à disposição.

Conforme relatado pela coordenadora da vacinação no município, Thaís Marocco, isso se deve a uma resistência à vacina. “Algumas pessoas acreditam que com apenas uma dose da vacina estarão protegidas”, disse. Ela também apontou o “medo” de alguns efeitos colaterais que estão sendo relatados por uma parcela da população como um dos fatores do não comparecimento para a segunda dose.

Thaís explica que assim como em outras vacinas, apresentar sintomas como temperatura alta e dor de cabeça, são sinais normais de que o corpo está gerando uma reação imunológica positiva contra o vírus.

“Sintomas leves que podem aparecer após a aplicação da vacina, não indicam que a pessoa foi contaminada pelo vírus, nem que o imunizante não é seguro. Estas reações apenas mostram que o sistema imunológico está trabalhando para construir defesas contra o patógeno”, comentou. A coordenadora ainda reforçou que cada pessoa é diferente e que a mesma vacina pode gerar reação em alguns e em outros não. “Isso também não quer dizer que a vacina não funcionou, apenas que cada organismo tem uma resposta diferente ao vírus”, pontuou.

No Brasil, as reações mais comuns previstas na bula da CoronaVac são dor de cabeça, cansaço e dor no local da aplicação. No caso da bula da Oxford/AstraZeneca, entre esses efeitos mais comuns estão sensibilidade, dor, sensação de calor, fadiga, calafrio, dor de cabeça e enjoos. A Anvisa considera que os eventos adversos mais frequentes relacionados às vacinas contra a Covid-19 não são graves e estão dentro do esperado.

“As vacinas são seguras e é muito importante que a pessoa compareça para receber a segunda dose. Se você pular a segunda etapa, haverá a perda de uma proteção maior que somente a aplicação das duas doses oferecem”, disse Thaís. “A vacina é a única maneira de reduzirmos os casos de coronavírus na cidade. É uma proteção para você e para as pessoas que você ama. Por isso pedimos: não deixe de tomar a segunda dose”, finalizou. A vacinação é uma das principais estratégias de combate à Covid-19.

Carregando comentários...
Notícias
Saúde